Lei que garante direito e proteção aos órfãos do feminicídio é sancionada em Rio Branco

 Em quatro anos no Acre, número de órfãos vítimas de feminicídio chegou a 75. 

Perspectivas 14# - Órfãos do feminicídio

 A Bruna Kéren conversa com a doutora Patricia Rego procuradora de justiça e coordenadora do Centro de Atendimento à Vitima e com a Andréia Paulichen, sobre os órfão do feminicídio e a violência contra a mulher. No Acre, em quase quatro anos 179 mulheres foram assassinadas, o estado é o que proporcionalmente mais mata mulheres no país.

No Acre, há o registro de 75 órfãos de vítimas de feminicídio

De 2018 a 2022 foram registrados 54 feminicídios e 125 homicídios contra mulheres no Acre. No total, são 179 mulheres assassinadas em quase quatro anos. No estado que proporcionalmente mais mata mulheres no país foram deixados 75 órfãos do feminicídio.

"O Acre é o lugar menos seguro para uma mulher viver. Nós precisamos, como sociedade, mudar essa estatística" afirma procuradora de justiça

O jornalista Richard Lauriano conversa com a Procuradora de Justiça Patrícia Amorim Rêgo, que é coordenadora do Centro de Atendimento às Vítimas do Ministério Público do Acre. Ela apresenta um panorama sobre o alto ínidice de crimes contra a mulher ocorridos no estado do Acre, que há cinco anos aparece no ranking das maiores taxas de feminicídios do país.