Ex-prefeito de Maués é acusado de improbidade administrativa

13.09.2017 08:50 - Atualizado em 13.09.2017 08:53

Paulo Paixão

No relatório final da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) na Câmara de Vereadores de Maués, no Amazonas, foi divulgado nesta terça-feira (12), que pelo menos R$ 8 milhões de recursos federais exclusivos para educação teriam sido usados para outras finalidades. Além da responsabilização do ex-prefeito, Carlos Góes, a CPI pede indiciamento de outras pessoas apontadas como beneficiadas pelo desvio.